Pingue- pongue na zona quase acaba em pancadaria!

Bom, como o Gui prometeu que eu contaria em detalhes o que foi este episodio, la vou eu. Existe um show erotico muito famoso em Bankok, onde as mulheres dancam nuas e de suas respectivas, tiram gilletes, jogam bolas de pingue-pongue, fumam charuto e por ai vai. Como o Gui ja tinha visto, ele ficou no hotel pois alguem precisava ficar com as criancas – o Pedro e a Luisa, nossos sobrinhos de matar de tao lindos.

Ao chegarmos no lugar dos shows, eu, Clau, Monica, Pati e Nuno, varios promotores das casas noturnas comecaram a entregar seus folders e nos assediar, era uma casa de show ao lado da outra. Caminhamos um pouco, conferindo as lojinhas turisticas da regiao e quando resolvemos comecar a procurar, surgiu um desses promotores, com uma proposta tentadora: “ cerveja por 100 baths (3 reais) e nao paga para ver o show”. Bom, nem pensamos duas vezes, resolvemos conferir o lugar. Subimos uma curta escada de acesso, sentamos e quando fui comentar com a Pati: “ meu deus que lugar ‘e esse…” as cervejas ja estavam abertas na nossa mao, ou seja, nao dava para virar as costas e dizer: “ legal, mas vamos rodar mais um pouco.” Bom, resolvi relaxar, mas me impressionei com o nivel das mulheres, eram muito decadentes, dava vontade de rir ou chorar, minhas emocoes se misturavam… E nos outros lugares que passamos em frente, voce via que o padrao era bem melhor. Bom, falei para Pati: “Tomamos a cerveja e depois entramos em outro lugar….!” Entao, comecamos a curtir o show… o mais chocante foi a mulher da gillete, que tira umas sete gilletes, uma a uma, presas numa corda e depois corta um papel na sua frente, testando cada uma das sete gilletes. Depois veio o pingue-pongue jogavam ate consideravelmente longe (sorte que caia no colo dos turistas da nossa frente) e aquela coisa, ao final de cada show, as mulheres passavam com um chapeu recolhendo gorgeta e a gente dava. Ok, la pelas tantas, uns 15 minutos depois, a Pati me olha e diz: “ acho que o pessoal que ta saindo esta tendo problemas na hora de pagar a conta…, da uma olhada”. Fiquei preocupada, mas nao vi nada demais, aparentemente. Bom, a Pati avisou todo mundo e disse que achava melhor a gente ir andando. Quando levantamos, ja eramos os unicos turistas la dentro, o que me deixou insegura. Ai o cara dispara: “ 100 baths por cerveja, sendo que a primeira ‘e 300 e 1000 baths por pessoa pelo show”. Na hora eu e o Clau falamos: “ imagina, nos falaram que o show era de graca, que pagavamos se quisessemos, ja demos gorgeta….” O cara nem deixou nos acabarmos, e comecou a pegar no meu braco e dizer: “entao vai voce la dancar de graca, porque as minhas meninas eu cobro…” me puxando. O Clau na hora disse: “ por fv, nao toque nela.” Ai veio a tentativa de cutuvelada no rosto do Clau, que desviou. Eu nessa hora fiquei assustadissima! Nisso o Nuno viu a cena e veio tentar entender o que estava acontecendo, nao conseguiu, nos chamou e foi indo em direcao a porta para irmos embora. As mulheres decadentes e nuas fecham a porta e ficam na frente, o Nuno vai para cima do cara que vai para cima do Nuno e a gente separa. Eu me assusto e comeco a meio gritar para o Clau: “ paga isso dai, vai dar m…” Surge um outro cara, fazendo pressao tipo assim, “se for para sair na mao, tem mais eu”. A Pati comeca a falar que vai colocar na internet isso e nunca mais vai aparecer nenhum turista la, o cara quase nao entende, ele nao entendia nada que a gente falava… A Monica elegantemente fala que isso nao se faz e por ai vai… E eu enlouquecida, ja imaginando a gente saindo dali arrebentados… O Clau paga 300 baths pelo show + as cervejas e a porta se abre! Dois turistas estao entrando, eu pego um deles pelo braco e grito: “nao entra “eles sao loucos, batem nas pessoas”. Consigo salva-los! Saio e grito um monte com o promotor da boate, dizendo que eles nao fazem de acordo com o que ele nos passou ingenuamente e acho que o cara vai me explicar… Ele levanta e ameaca com o corpo que pode me bater… A Monica e o Clau me puxam e nos saimos, todos revoltados com o lugar. Um dos caras nos seguem com uma moto para ver se iriamos avisar a policia… Eu estava assustadissima! Eles, nao tanto, apesar de putos da cara achavam que foi pressao natural que fazem com todos os turistas para conseguir dinheiro, mas que no final eles nao fariam nenhum mal. Pode ser, ali ‘e um lugar ultra turistico, mas eu senti muito medo e fiquei muito indignada com a situacao… Pensamos depois em ir na policia do turismo, mas a correria foi tanto que infelizmente nao fomos. Uma pena, outras pessoas podem passar por isso! Por isso, dica de viagem com bastante ironia (estrategia humana amplamente utilizada para se distanciar das emocoes vividas): escolha bem aonde voce vai jogar pingue-pongue!

Anúncios

6 comentários em “Pingue- pongue na zona quase acaba em pancadaria!

  1. Nossaaaaaaaaaaaa
    Que vivencia absurda!
    Lamento por todos, mas agora ja se sabe: pingue pongue em Bankok never!!!nunca!!!jamais!!!hhehe

  2. Ahahahah! Achei que ia ficar sem saber os detalhes dessa estoria. Quando for jogar pingue-pongue na Tailandia vou exigir a tabela de preco da quadra antes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s