Pessoas!

Conhecer pessoas sempre foi uma das minhas grandes paixoes. Ao contrario de alguns, as pessoas de forma geral nao me irritam ou perturbam, nao roubam o meu tempo e nao me cansam. Sempre me alegro ao dividir alguma coisa com alguem ou simplesmente em ter o prazer de ouvi-las falar da vida e de si.

Durante os dias do ashram, tive a oportunidade de conhecer belas pessoas e dividir com elas momentos que estarao sempre comigo e nas minhas mais doces memorias da viagem.

Nao vou esquecer das longas conversas com a Marlinda no terraco, fumando escondido, olhando para as estrelas, e dividindo a alegria de ter viajado durante quase um ano pelo mundo. Das trocas sobre nossas descobertas espirituais; de falar da nova vida que se abriu pela experiencia da viagem; da volta para casa e de todo o significado que esta viagem proporcionou para cada uma.

Nao vou esquecer da suica que passeava todos os dias com seu cachorro de rua que havia adotado na Tailandia, ela estava sozinha no ashram ha dois meses. Ela era leve, firme e honesta. Tinha uma ligacao forte com a natureza, percebia mudancas sutis nas arvores e plantas, sem ser babona, era orientada por sua intuicao e sensacao das coisas. Ela passava paz e fortaleza. Tivemos momentos muito especiais, principalmente um dia que resolvemos tomar um lanche no Freedom Cafe, um lugar delicioso de frente para o Ganges e fomos de moto balancando as trancas pelo longo caminho ate a cidade.

Nao vou esquecer da italiana, tao doce e carinhosa, que na sua busca incansavel por compreender seu vazio, um dia ficou tao doente, que nao conseguiu levantar da cama, nem comer, nem abrir os olhos. Nestes dias sozinha, ela teve um grande contato com os seres divinos e dali em diante, resolveu cuidar de si. Foi para India passar 15 dias no ashram do Sai Baba e acabou morando no ashram por tres anos. La acabou se casando numa cerimonia hindu com um italiano e agora se preparava para voltar ‘a Roma. Nao vou esquecer de nos duas, sentadas sobre uma grande pedra, de frente para o Ganges, falando sobre o que de verdade importa nessa vida.

Nao vou esquecer da neo zelandeza de 26 anos, que tinha concluido a faculdade e estava viajando pelo mundo antes de comecar a trabalhar.  Ela tinha uma grande duvida se necessariamente precisaria entrar no sistema ou poderia ja comecar sua vida num trailler trabalhando com coisas bastante alternativas. Ela tinha uma linda humildade e muita vontade de descobrir a Verdade das coisas e se dirigir para o caminho certo. Uma bela garota!

Nao vou esquecer tambem, que dias antes de me encontrar com o Gui, estava tentando ver como iria para Delli e de ultima hora surgiu um ingles, que estava indo de taxi sozinho e me convidou para ir junto. Ele tinha quarenta e poucos anos, havia sido casado durante 20, tem duas filhas e fazia 3 meses que tinha se separado. Sua ultima viagem, havia sido uma volta ao mundo de combe com um amigo, durante dois anos, pouco antes de conhecer sua esposa. Durante os ultimos 20 anos, ele so fez uma viagem para uma cidade a uma hora de sua casa e trabalhou como um condenado. A vida passou! E como obra do destino eles se separaram e na semana seguinte ele foi para India pensar na vida. Comecou por longas semanas de meditacao num lindo monasterio na Tailandia. Seus tres meses estavam acabando e ao chegar em Delli, no dia seguinte, ele voltaria para casa. Que grande mundanca e que belo momento a vida estava proporcionando para ele. Falamos sem parar um segundo durante o caminho ate Delli, foi uma das pessoas mais genias que conheci durante toda a viagem.

Nao vou esquecer do Daniel, um ingles filho de mae viciada em cocaina, neto de um prisioneiro do Auchevitz. Era meu vizinho de quarto e quando falava parecia o Joao Pequeno do Cidade de Deus. Era traficante de drogas e usuario de cocaina em Londres, quando descobriu a yoga. Hoje seu objetivo ‘e nada mais do que se tornar um yogue e iluminado. Para isso faz varias horas de yoga por dia, cuida da alimentacao, jejua quase diariamente ate a noite, oferece toda sua comida a Deus e segue todas aquelas recomendacoes de yoga para limpeza do corpo. Como tinha que dividir banheiro com ele, sempre esperava muito, ate ele limpar seu nariz com um tubo, depois enfiar metros de pano no estomago para deixar tudo bem limpinho. Um dia, apos o jantar, alguns turistas perguntaram porque ele era tao maluco, se referindo ao jeito Joao Pequeno de falar e ele comecou a despencar a historia da  familia dele. Desde seus tres anos de idade sua mae ‘e dependente de heroina. Foi criado praticamente na rua. Hoje le Bagavaghita diariamente. Quando ele acabou de falar, as pessoas ficaram em silencio e eu disse olhando bem para ele: voce ‘e uma grande pessoa. Parabens! Acho que ninguem nunca tinha dito isso. Ele encheu os olhos de lagrimas, e sempre passava pelo meu quarto com doces cumprimentos…

Gostaria de oferecer um brinde a essas pessoas Marlinda, Nicola, Kyara, Nicci, Jaison e Daniel, e a todas as outras que conhecemos na viagem e que nao estao relatadas aqui!

* As fotos desse post vem qdo encontrarmos uma boa internet.

Anúncios
por tambemsai Postado em India

3 comentários em “Pessoas!

    • Lembra das nossas longas conversas?!!! Saudades Beli, que bom que vc esta acompanhando.
      Tambem entrei no seu blog, vi sua fotos, projeto muito lindo o que de voces. Parabens!!
      Bjos
      Bibi

  1. Um brinde a voce Bibi que aprende e ensina brindar a vida em sua “singeleza” no convivio entre seres humanos…bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s