Welcome to Jordan!

Quando alugamos um carro com tres japoneses que tambem estavam rodando o mundo em Madagascar, uma das viagens que eles mais gostaram foi o Oriente Medio. Ainda na Africa, nos nao tinhamos planos de ir para la, pensavamos em fazer China ou Rota da Seda, mas passamos a ficar com bastante vontade. A decisao veio dias antes de nos separarmos para eu ir para o ashram. Eu nao aguentava mais as toneladas de pessoas nas ruas da India e as buzinas incessantes. Entao, resolvemos que depois do ashram a gente nao iria para as montanhas na Kashimira, fazeriamos o Oriente Medio. A decisao foi certeira, pois o calor da India so aumentava e eu adoraria ficar la por mais longos meses, mas desde que ficasse no ashram… Entao, tinhamos que ir…

Quando desembarcamos no aeroporto ja de cara ouvimos o “Welcome to Jordan!” na imigracao. Pegamos um onibus para cidade silencioso, limpo e confortavel. Nas ruas quase nao havia ninguem comparado a India. Os carros nao buzinavam e no lugar das milhares de cores presentes na India, a Jordania tinha todas as suas casas em cor pastel, constru’idas sobre o deserto. Dava ate paz  olhar! As ruas eram limpas, sem vacas, sem cocos, sem moscas e sem cheiro de combustivel queimado. So eu sei o valor que aquilo tinha para mim! O calor nao era sufocante e o vento era frio. Quando desciamos do onibus, nao vinham 25 motoristas de autorickshas nos oferecendo o melhor preco para onde pretendiamos de ir, apenas dois ou tres calmos taxistas perguntando se precisavamos de ajuda. Falamos que estavamos indo para Petra e que gostariamos de pegar outro onibus para la, eles nao insistiram nos azucrinando dizendo que poderiam fazer um preco melhor que o onibus e bla bla bla. Simplesmente nos mostraram onde era o tal onibus e la fomos nos. Simples assim!

Cenario!

Eu nao acreditava! Nao conseguia falar porque o silencio da Jordania estava tao bom, que minha voz podia atrapalhar. Como ‘e bom estar na India, o pais mais exotico do mundo, mas como tb ‘e bom deixar a India!

Quando chegamos em Wadi Musa, onde est’a Petra fomos procurar hotel para ficar. No segundo que estavamos conhecendo o Gui tentou chorar um desconto com o recepcionista e disse: “mas aqui no Lonely Planet diz que o preco ‘e $ e voces estao cobrando o dobro.”  Eu num momento profundamente aquariano, bem distante da terra aterrizo, olho para o Gui e digo: “ mas Gui nao lembra que teu Lonely Planet ‘e de 2006?” Fim da negociacao, quase perdi o marido e fomos procurar outro hotel… Acabamos achando um bem gostosinho e fizemos as pazes, pois como disse o Gui: “ o pior ‘e que eu sei que vc nao faz essas coisas por mal!”

Dia seguinte fomos bem cedo para Petra. Como estava em ritmo ashram, acordava seis e meia da manha feliz da vida. O Gui estava me amando. Petra ‘e irresisitivel. Alem das atracoes principais, aos arredores voce pode subir em canions para apreciar a paisagem da antiga cidade dos beduinos. Mas o  passeio ‘e exaustivo por causa do calor. Por isso, no dia seguinte, o Gui foi bem cedo e eu fui somente a tarde. Aproveitei para meditar e fazer yoga no terraco. O clima de Wadi Musa era bem gostoso, a noite fazia frio de colocar cobertor (que saudades que estavamos de usar um cobertor). As pessoas muito animadas nas ruas, sempre dispostas a ajudar.

Corredor de entrada de Petra!

Monasterio!

Vista panoramica!

Arredores de Petra!

Cartao Postal!

De la seguimos para Wadi Run, no deserto e passamos uma noite acampando. A beleza do lugar era de chorar. No final da tarde tudo ficava laranjando e aquele silencio do deserto ecoava. Preferimos nao ir de camelo, fomos de jipe. Camelo ‘e uma otima experiencia para se ter por 15 minutos.

A beleza de Wadi Run!

Voltamos para cidade rumo a Dana, um lindo vilarejo no meio do nada. Como nao encontramos onibus que ia direto para la, ficamos na estrada pedindo carona sobre um sol escaldante. Meia hora depois um bom homem parou. O motorista era simpatico, me ofereceu um cigarro e fui fumando um malboro com ele. Nos nao falavamos arabe e ele nao falava ingles, entao a conversa foi muito mais dedutiva do que qualquer outra coisa. Quase uma hora depois, ele nos deixa numa outra cidade que teria onibus para Dana. Um querido senhor que vendia esfirras para as lanchonetes locais, nos deu uma carona ate a estacao de onibus. Nos levou ate a porta do oninbus e ainda nos deu mais quatro esfirras de lambuja. Tudo isso a custo zero! Os arabes sao realmente muito hospitaleiros.

Na boleia...

Finalmente chegamos a Dana e o lugar era um paraiso. Cercado por canions maravilhosos e uma natureza estonteante. Muitas flores. Fomos passear pelas montanhas e encontramos uma pedra bem no alto que dava para ver tudo. Ficamos por la, apreciando a beleza do lugar e ouvindo o barulho das mesquitas chamando os muculmanos para rezar. A primeira coisa que me marcou quando cheguei na Africa em Dar Es  Salan foi o barulho das mesquitas. Como independente do lugar do mundo que for, o chamado ‘e  sempre em arabe, da mesma forma que o Corao, o chamado se torna algo bem familiar e cada vez que eu escuto volto la para o dia que aterrizei na Tansania para comecar essa viagem.

Passamos quatro dias largados em Dana curtindo o lugar. Num dos passeios um grupo escolar de meninas, todas por volta do 15 anos, faziam um piquinique embaixo da arvore com suas professoras. Quando passamos, elas gritavam histericas querendo nos conhecer. Nos encheram de perguntas, ficaram super exitadas quando souberam que nos eramos casados, pediram se a gente se amava e o quanto. Gritavam sem parar ao mesmo tempo envergonhadas de estarem com a gente e alegres. Parecia que eramos de outro planeta. E acho que eramos mesmo para elas. Tao bonito ainda ver meninas de 15 anos como meninas. Super injenuas, cheias de sonhos, esperando o principe encantado. Os meus trinta anos ficaram bastante em evidencia para mim na presenca delas.

Vila Medieval!

Passeio pelo vale!

De Dana seguimos para Ama, capital, para atravessarmos a fronteira para Terra Santa, estavamos muito empolgados! Jordania foi meu primeiro pais arabe e me sentia realmente saindo do mundo ariano para o semitico…

* As fotos ficam para a boa internet.

Anúncios

7 comentários em “Welcome to Jordan!

  1. Amiga, eu fico ansiosa por vc e emocionada com cada descoberta sua, afinal é como se eu estivesse presa, mas posso viajar atraves de tudo que vc escreve sobre os lugares, meu Deus vc esta indo para terra santa, um sonho!!!
    bjoos Bi!

    • Oi Beli!!!

      Ai que bom que voce esta podendo aproveitar. Fico bem feliz! O post da terra santa e do cristinismo esta sendo cuidadosamete preparado, agora so falei dos Judeus.
      Bjos amiga!!!

  2. Bibi,
    Que experiencia estonteante esta Jordania, e vc muito bem humorada hehe
    …”Eu num momento profundamente aquariano, bem distante da terra aterrizo, olho para o Gui e digo: “ mas Gui nao lembra que teu Lonely Planet ‘e de 2006?”… muito bom; o Gui vai virar altos Santos …
    Sem falar …
    …”camelo experiencia de 15m,
    …fui fumando um malboro com ele”…
    Momentos “Biancanos” de ser…
    Bjs com sabor saudades

  3. E aii Biibii…
    fiquei sabendo q vc ta saradassa..kkk
    nao deve ser facil aguentar o ritmo do gui esse tempo todo…hahahah

    nossaaa..mandarao muito bem indo pra Jordania, aquele monastério é demais!!
    eu ja tinha visto algo sobre!

    parabens mais uma vez pela MEGATRIP de vcs…manda abracao pro GUI

    beijos maninhaa
    abraco no coracao

    • Oi Manao!!!

      Nem fala, sabe que com o Gui do lado sao pelo menos 10km por dia hahaha. O homem nao ‘e facil!!!
      A Jordania voce ia adorar mesmo. E o arabes entao, nem se fala. Com aquele lenco estilo Arafat compoe todo astral.
      Manao, valeu pela forca e ve se voce e o Marco resolvem nos visitar!!!

      Bjao manasso da mana apaixonada!!!

      Bibi

  4. Reli hoje este poste e novamente me encantei…a Jordania me cativa…e o jeito de vc escrever filha …me cativa mais ainda…vai meu amor…bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s