Uma historia comovente!

Passados os dias em Howrama, seguimos para Pavet, uma cidadezinha ali perto, que para chegar “precisavamos” passar por uma estrada de tirar o folego, cheia de pequenas vilas no caminho, montanhas e vales de arrepiar. Apesar de muito bonitinha e com um povo super acolhedor, Pavet parecia São Paulo depois de Howrama, mesmo tendo so 20 mil habitantes. Entao, dia seguinte, pedi ao Gui para voltarmos pra Howrama e ficarmos mais uns dias, antes de seguirmos para Tehran. Acabamos conhecendo um local e ficando na casa dele. Como ele tinha morado 12 anos em Londres, falava um ingles muito bom. Morava com a esposa e filha recem nascida que passava boa parte do dia amarrada no berco, ‘e tradicao em varios lugares o bebe na hora do sono ficar amarrado. Agonia um pouco ver. A menina se chamava Regiane, achamos o nome estranho para um kurdo, quando ele comecou a nos contar sua historia.

Na guerra entre Ira e Iraque, Howrama ficou no meio do fogo cruzado e toda populacao teve que abandonar suas casas e fugir para as montanhas. Omid tinha 8 anos quando isso aconteceu. No caminho pelas montanhas, mais bombas, e na correria, de um instante para o outro, ele perdeu sua familia de vista, quando se deu conta, estava perdido. Naquele instante, comecava toda a historia de uma crianca em constante luta para sobreviver sozinho. Omid precisou seguir com outros kurdos pelo caminho, e acabou chegando no Iraque. Passou muita fome, sede, etc., por la, ate conseguir encontrar um trabalho de servir chay em uma oficina. Trabalhou duro durante dois anos, dormindo num canto da oficina. Quando conseguiu juntar dinheiro suficiente para tentar partir para Turquia, buscando condicoes melhores. Nessas alturas, achava que os pais tinham morrido. No caminho para Turquia, dentro do onibus, um velho senhor muculmano vestido ao estilo bem religioso sentava atras dele. Ele resolveu contar quanto dinheiro tinha e não se deu conta que o senhor atras estava olhando. De uma hora para outra, o senhor comeca a gritar: “ladrao, ladrao. Roubaram meu dinheiro…” O motorista parou o onibus e comecou a revistar as pessoas, como o senhor sabia a quantidade que ele tinha, falou extamente o mesmo valor ao motorista. Fim das contas o menino foi acusado de ladrao, apanhou e foi jogado para fora do trem. La se foram os dois anos de trabalho e o sonho de ir para Turquia. Passou tres noites perambulando pela estrada, sem poder pedir ajuda com medo da policia. Conseguiu voltar para Bagda e trabalhou mais dois anos. Juntou dinheiro e seguiu para Turquia novamente. La, trabalhou uns anos e foi para Grecia. Sempre dentro ou embaixo de caminhoes-containers para conseguir passar pelas fronteiras. De la, seguiu para Italia, mas foi deportado para Grecia, tentou novamente ir para Italia, de onde pegou um trem para Franca e no mesmo dia outro trem para Suecia. Como era ano novo, nem pediram documento dele. Na Suecia pediu azilo politico que foi negado, sugeriram dele ir para Alemanha ou Inglaterra que estavam aceitando refugiados. Foi para Alemanha, mas descobriu que praticamente não teria liberdade por la, porque as regras para refugiados eram muito duras. Foi entao para Inglaterra. Ficou pelas ruas um tempo ate que um dia estava perto de uma escola, quando um grupo de meninas chegou e ficou tirando sarro dele. Mais tarde, já de noite, um carro se aproximou e ele com medo tentou fugir, quando percebeu que era uma das meninas do colegio acompanhada do pai, que estava indo la para ajuda-lo. Fim das contas, acabou morando um bom tempo com essa familia. Que familia! Mais tarde, a familia se mudou e ele foi morar em outra cidade a trabalho. Com16 anos voltou para Londres.No dia que chegou, conheceu a Regiane, uma brasileira de Londrina!! Ficaram amigos, foram buscar um apto para dividir custos e acabaram se apaixonando e virando namorados. Passaram quatro anos juntos. Já tinham uma vida digna e trabalho, quando um dia numa viagem de fim de semana, eles batem o carro, e ele acorda no hospital. A Regiane tinha morrido! Ela estava dirigindo. Ele passa 25 dias em Londrina com sua familia. Volta, sofre como um cao e se “recupera”. Revolve procurar os pais nas embaixadas, descobre que os pais não tinham morrido. Consegue o telefone, liga para eles, e a mae atende. Não consegue falar. Liga de novo, quando conta que era ele, a mae não acredita e desliga. Liga de novo, o pai atende e pede para “não brincar com uma coisa dessas”. Ele insiste dizendo que era ele. O pai comeca a fazer varias perguntas que so sendo ele poderia responder. Os dois se emocionam, choram… Quatorze anos depois, os pais descobrem que seu filho esta vivo! Voces conseguem imaginar uma situacao dessas? Ele volta para Rowrama quase 22 anos depois, com 30 anos. No aeroporto, vizinhos, familiares, e televisao local vao recebe-lo. Era o ultimo sobrevivente da guerra a voltar. Ele casa com uma menina da vila que sua mae arranjou. A menina engravida com dois meses de casados. Nasce a filha, ele coloca o nome de Regiane. Descobre pouco tempo depois que a esposa ‘e bipolar e que não há como ser feliz com ela (conhecemos a moca, e realmente parece impossivel….). Ele pretende se separar logo, so quer esperar a filha ficar um pouquinho maior, pois ela so tem tres meses. Trabalha como marcineiro, no seu proprio negocio. Depois do ocorrido do onibus, deixou de ser muculmano. Hoje esta buscando se encontrar de novo, após uma vida cheia de percalcos e surpresas. Continua a falar da Regiane e sonha em visitar o Brasil novamente… Quando Omid nos disse que tinha somente 31 anos, estranhamos, pois ele parecia muito mais velho. Como viu nosso espanto, disse que a vida fez com que ele crescesse muito rapido. Ele se emociona falando da sua historia varias vezes. Tem uma expressao calejada e uma saudades enorme da Regiane…

Anúncios

3 comentários em “Uma historia comovente!

  1. Caramba Bibi. Sem muitas palavras sobre esse post. Só silêncio e reflexão. Voltei ao trabalho segunda passada depois de 7 meses de licença-igor+férias. Agora estou retomando os velhos hábitos… Reencontrando a Marcia. Tirando o atraso na leitura do seu blog. Sempre maravilhoso! Tenham sempre boas viagens! beijinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s